Sinhá me tira da senzala sinhá
Me leva pra angola por favor
Que eu preciso rever o meu amor

Sinhá me tira da senzala sinhá
Me leva pra angola por favor
Que eu preciso rever o meu amor

He sinhazina minha dona
to aqui amargurado
Em angola eu tinha vida
Hoje eu vivo acorrentado
Ho sinhá

Meu corpo veio
Mas meu coração ficou
Tenho saudade de onde deixei o meu amor
Ho sinhá

He queria carta de alforria
Pra poder me libertar
Penso que um dia eu posso
Voltar para Iaiá
Ho sinhá